As jornadas temáticas do II Verão Ecológico & Cultural entraram na 3ª quinzena. Uma quinzena muito especial para o grupo Eco-loucos pela Vida, com muitaaprendizagem criativa e descobertas!

 Seguem os registros elaborados pelos próprios participantes, através da colheita que fazem de imagens, desenhos e textos.

  

Mulheres e Crianças no projeto Txaitaruga 15/fevereiro!

.

txai_2

.

txai_3

.

txai_4

.

txai_5

.

txai_6

.

txai_7

.

txai_8

.

txai_9

.

txai_10

.

txai_11

.

txai_15

.

txai_12

.

txai_13

.

txai_14

.

 

Jovens e adolescentes no projeto Txaitaruga 16/fevereiro!

 “Chegamos pela manhã no Txai Resort e fomos logo ao centro do ICT (Instituto Companheiros do Txai). Nos aprofundamos mais no assunto com a palestra do biólogo Vinícius Villaronga, e com a presença do monitor ambiental Alvimar Valadares, o Capixaba”.

.

Txai_16

.

txai_17

.

“A tartaruga que mais está ameaçada de extinção é a Tartaruga de Couro. Ela só como água viva e demora 50 anos pra se reproduzir e, geralmente, ela morre antes disso, e não se reproduz. Ela é a maior, pode chegar até 2 metros e vive até 150 anos!”

.

txai_18

.

Txai_19

.

"Conhecemos a tabela de previsão de nascimento da nossa região, onde constam as áreas de desovas, e o tempo, das tartarugas Oliva, de Pente e Cabeçuda. A tartaruga Oliva é a menor de todas e ela come peixes, camarões e plantas aquáticas. É encontrada nas águas rasas e mar aberto. Ela pode atingir até 86cm. O tempo médio de incubação é de 56 dias, mas o limite é de 60 dias, se as tartarugas não nascem, os biólogos abrem os berços e liberam elas.”

.

Txai_20

.

Txai_21

.

“A temperatura ajuda no sexo das tartarugas, em areias mais quentes nascem fêmeas. Elas sempre voltam para a praia que nasceram para desovar. Elas desovam de 2 em 2 anos.”

.

Txai_22

.

Txai_23

.

“Um dos maiores predadores das tartarugas é o ser humano.”

.

Txai_24

.

Txai_25

.

Gente! Andar de carro, moto, triciclo, quadriciclo na praia não pode! Além de compactar a areia (o que dificulta a fêmea cavar para desovar, e os filhotes não conseguem cavar para saírem do ninho), também cria rastros dos pneus na areia, e nesses rastros os filhotes, ao nascerem, se perdem e não encontram o caminho da água, e morrem. Além do mais, andar na praia com qualquer tipo de veículo motorizado é CAFONA!!!!

 

 

.

 

Mulheres e crianças, jovens e adolescentes, na Cachoeira do Tijuípe, com escala na Parábola do Planeta Azul 23/fevereiro!

“O encontro de hoje foi muito especial, além da visita da ilustríssima Cecília do Refúgio dos Anjos, que nos contou uma história "A parábola do planeta azul".”

.

cachoeira_1

.

cachoeira_2

.

cachoeira_3

.

cachoeira_4

.

cachoeira_5

.

O grupo visitou a Cachoeira do Tijuípe e refletiu sobre Deus, temática sugestiva à história contada por Cecília, e socializaram as formas que gostariam que o mesmo aparecesse para eles, e o que falariam a Ele! Foi incrível perceber que o grupo teve uma opinião firme e diversa sobre Deus e suas formas: Flores, Água, Anjos, Pessoas..."

.

cachoeira_7

.

cachoeira_8

.

cachoeira_9

.

cachoeira_10

.

cachoeira_11

.

Reflexão... Andando pela floresta da cachoeira, de que “forma” Deus se apresentaria a você, e o que você diria a Ele?

 

.

cachoeira_12

.

“Apareceria como uma flor... eu diria, que bom que Você veio!”

 

“Apareceria como um Mestre... eu diria pra que ele criasse uma situação pra mudar e melhorar o ser humano, pra ele não destruir a natureza e não existir mais a maldade.”

 

“Apareceria como um Anjo flutuando nas nuves... eu diria, Seja bem vindo, tente mudar a natureza do ser humano para melhor e fazer com que ele cuide do irmão mais carente, não destruir o meio ambiente e cuidar dos mais velhos.”

 

“Apareceria como meu avô... eu diria, muito obrigado por tudo, que bom que você veio.”

.

cachoeira_14

.

Deus se apresentaria pelo som da água ao cair na correnteza pelas pedras, contagiando de alegria os banhistas e, logo mais, a presença das mais diversas espécies de animais. O que a gente tem a dizer ao Senhor Deus é que o mundo não está do jeito que o Senhor criou, o mundo está cada vez mais desigual, o povo está cada vez mais dividido. Estamos aqui, agora, informando ao Senhor com fé e esperança, pois não é só uma vontade, é uma necessidade de mudança.”

.

cachoeira_13

.

“Deus iria se apresentar em forma de água, pois o som da água chamou nossa atenção, e fomos ao encontro da água e vimos como é bom estarmos conectados com a água e com os seres vivos que nela vivem. Vimos o cuidado de Deus com a nossa vida. Entramos na água e nos sentimos massageados pelas mãos Divinas.”

 

.

cachoeira_15

.

“Tinha um rio, que tinha uma árvore que morava um morcego que estava dormindo, e tinha um bocado de florzinhas e uma delas se destacava com a sua cor diferente. E, por esta flor, a gente imaginou Deus que nos ajudou a viver pela água, plantas, bichos, flores e frutos. O rio caía em uma cachoeira muito especial, e entrar nela nos fazia sentir mais leves. E o som que saía dessa cachoeira era como um diálogo com Deus. E ele levava, através destas águas, toda a sujeira, dor, saudades, raiva, ódio de todo o mundo.”

 

.

cachoeira_6

.

“O encontro foi finalizado com um almoço no Espaço Box, e uma roda de socialização sobre os pontos importantes do encontro.”

 

A edição desse ano do Verão Ecológico & Cultural tem a parceria do projeto Amigos do PESC que, dentre suas ações, está iniciando a formação de jovens e adolescentes para fomentar a educação ambiental no âmbito do Parque Estadual da Serra do Conduru e do seu entorno. O intuito dessa parceria é unir os jovens pré-selecionados pelo projeto Amigos do PESC aos integrantes do grupo Eco-Loucos pela Vida para vivenciarem esses processos de aprendizagem criativa como parte das atividades de sua formação.

 

Além da parceria do Amigos do PESC, o Verão Ecológico & Cultural e o grupo Eco-loucos pela Vida contam com o apoio do Instituto Arapyaú - que foi inspirado pela parceria entre ECCE-Educação, Cultura & Consciência Ecológica e o Movimento Vila Aprendiz para a realização da I Gincana Cultural de Serra Grande (verão 2009/2010).

Desde então, o Verão Ecológico & Cultural vem acolhendo outras parcerias muito especiais de simpatizantes e amigos, os quais vem abrindo os seus espaços, e disponibilizando seu tempo, para a realização das atividades criativas. Muito obrigado!

 

Entre em contato com a gente para oferecer o seu espaço para uma das atividades do projeto!

Traduzir página

Topo