A Mata Atlântica do sul da Bahia concentra alta riqueza biológica e grande endemismo de espécies.

A região abriga várias espécies de mamíferos endêmicas e ameaçadas de extinção, como o mico-leão-da-cara-dourada (Leontopithecus chrysomelas), macaco-prego-do-peito-amarelo (Cebus xanthosternos) e o ouriço-preto (Chaetomys subspinosus).

A avifauna é bastante diversificada.

Algumas espécies de interesse para conservação, como o roedor Callistomys pictus (saruê-beju), endêmico da Mata Atlântica do sul da Bahia, está estritamente associado a estas áreas, sendo encontrado também em fragmentos florestais.

De uma forma geral, as informações biológicas organizadas e disponibilizadas nesses últimos anos, para o sul da Bahia, se concentram em uma região restrita. Esse quadro demonstra que ainda conhecemos muito pouco sobre a diversidade biológica na Mata Atlântica, sendo importante investir em pesquisas, principalmente nas Unidades de Conservação.

 

Traduzir página

Em arquivo

Topo